Balada homenageia Paulo Freire

Balada homenageia Paulo Freire

Marcelo Rubens Paiva

03 de setembro de 2019 | 10h31

Na semana em São Paulo, começa a Balada Literária.

É o evento literário alternativo dos mais badalados e influentes. Comandado sob a batuta inspiradora do escritor e curador Marcelino Freire, incansável pernambucano exilado na pauliceia.

Já na sua 19ª. Edição.

As atividades acontecerão na Livraria da Vila, Sesc, Casa de Francisca, Centro Cultural b_arco e no paraíso dos boêmios, Mercearia São Pedro, na Vila Madalena.

A Merça (que os mais jovens chamam de O Merça) receberá o público nesta edição para um happy hour e bate-papo com, entre outros, Reinaldo Moraes, Joca Terron (quinta), Fausto Fawcett, eu e Mario Bortolotto (sexta), Alice Ruiz (sábado).

Em Salvador, rolou de 21 a 25. Em Teresina, dias 27 e 28 de agosto.

Apresentação:

Não somos oprimidos. Não baixamos nossa cabeça. Não estamos alheios aos fatos. Estamos atentos. Firmes e fortes. Sabemos quando a mentira vira verdade. Pregamos a dignidade. E o pensamento crítico. Aprendemos dentro do nosso quintal. Apreendemos com os ensinamentos do tempo. Da infância somos eternos estudantes. Letrados pelos nossos antepassados. Não temos governo. Não sentimos medo. Defendemos a liberdade de expressão e a democracia. Nós transformamos o nosso presente. Sabemos que dele depende o nosso futuro. Somos utópicos e práticos em nossa utopia. Respeitamos as diferenças. Estamos próximos dos próximos. Cada vez mais plurais. Acordamos toda uma multidão com o nosso grito. Temos asas. Consciência plena de nosso legado. Amamos nossos mestres e nossas mestras. Estamos unidos e unidas aos professores e professoras. Reverenciamos quem nos aponta um caminho. Seguimos no caminho da verdadeira justiça. Enxergamos quando a justiça é cega. Quando a justiça não enxerga o olho da rua. Somos nossa própria rua. Fazemos a nossa estrada. De mãos dadas, uns com os outros. Umas com as outras. Todos e todas de unhas de fora e de cabeça erguida. Celebrando os artistas. Todas as artes. A leitura do mundo e o mundo da literatura. Gratidão, mestre e parceiro e companheiro. PAULO FREIRE. Por tudo o que você nos alertou. A educação movida pela curiosidade e pelo profundo amor.

A abertura rola amanhã quarta-feira, dia 4 de setembro, 24, no Show de Abertura no Sesc Pinheiros.

COMPANHIA DO TIJOLO anuncia a homenagem ao educador Paulo Freire e comanda o show com as participações do violeiro Paulo Freire, das PASTORAS DO ROSÁRIO, do bairro da Penha, e da cantora baiana Mariene de Castro.

No sábado, Dia Mundial da Alfabetização, às 12h30 na Livraria da Vila, CLAUDINEY FERREIRA E JÉSSICA BALBINO Conversam Com SÉRGIO HADDAD, que lança O Educador – Um Perfil de Paulo Freire (Editora Todavia).

Contarão com a presença de MADALENA FREIRE, filha do homenageado da Balada Literária 2019.

A balada se encerra num show, 19 hs no AUDITÓRIO IBIRAPUERA, da orquestra MUNDANOS AFORA, com o músico e maestro CARLINHOS ANTUNES reunindo músicos brasileiros, imigrantes e refugiados de diversas partes do mundo. Participação especial da cantora FABIANA COZZA.

Bora?

Confira: http://baladaliteraria.com.br/#schedule

Tendências: