Argentinos ironizam homofobia russa

Argentinos ironizam homofobia russa

Marcelo Rubens Paiva

24 Maio 2018 | 10h08

 

Homofobia na Rússia preocupa os membros da comunidade que pretendem ir à Copa do Mundo de Futebol.

A barra lá é pesada para a comunidade LGBT.

Apresentadores de TV que se revelam gays, como Anton Krasovsky, são demitidos e recebem ameaças de morte

Gays não se revelam, com medo de perder emprego.

Boates e bares gays são clandestinos.

Casais gays são agredidos nas ruas.

Em 2013, uma lei anti-gay censura revistas, teledramaturgia, propagandas, se difundir personagens gays em suas peças.

Polícia reprime manifestações gays e nada faz para conter agressões contra eles.

Mas vem da Argentina, como sempre, uma resposta bem-humorada à tamanha intolerância.

Um comercial da Tyc Sports, canal argentino, zoa com a homofobia russa às vésperas da Copa do Mundo de 2018. E manda um recado ao todo poderoso (e homofóbico) homem forte da Rússia.