Aberrações

Aberrações

Marcelo Rubens Paiva

08 de outubro de 2009 | 00h40

O mundo está de ponta cabeça. Não são apenas as calotas polares e geleiras que têm sido afetadas pelo aquecimento global. A criatividade humana extrapola limites e busca soluções, para fugirmos do desequilíbrio natural.

A vida sexual dos animais também parece fugir do controle darwinista. A internet e as redes sociais não têm nada a ver com isso. Nem a lei de cotas.

A libido da vida selvagem chegou a um ponto em que espécies concorrentes estão procriando seres nunca antes vistos, intrigando cientistas.

Uma nova fauna ocupa a nossa flora. Como:

GATESQUILO

ÁGUIA MELHOR AMIGO DO HOMEM

MACACOCÃO

GALOCÃO

LEÃOGURU

URTIGRE

JACARÃ

+++

Enquanto isso, animais vêm sendo molestados em seu habitat natural pela nossa pujança desenvolvimentista e necessidade de abrir novas frentes. Não é obra do PAC:

+++

Porém, há aqueles que preferem ver seu animal de estimação bem confortável, nem que seja para sacrificar o carro Mille da família. Com IPVA em dia.

+++

E atores da Praça Roosevelt invadem o Rio de Janeiro na próxima semana. Estreia dia 13/10 A NOITE MAIS FRIA DO ANO no Teatro Poeira, em Botafogo.

Ficará as terças e quartas, às 21h. Até meados de novembnro.

MARIO BORTOLOTTO, ALEX GRULI, HUGO POSSOLO e PAULA COHEN encenarão com um incorrigível sotaque paulista uma peça que se passa num quiosque do Leblon. Na noite mais fria do ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.