a vida…

a vida…

Marcelo Rubens Paiva

03 de novembro de 2011 | 17h17

 

Hj encerra a 35a MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA de São Paulo.

Alguns reclamaram das qualidades das cópias, outros dos atrasos.

Mas nada que ofuscasse a boa organização.

Nada de filas, complicações com ingressos e credenciais.

Claro que exibir mais de 300 filmes em diversos cinemas e formatos, alguns em película, outros em digital [e há mais de 1 sistema digital, alguns com códigos], não é nada fácil.

A organização pede para os distribuidores mandarem os filmes em película de 35 mm.

Oferece FEDEX.

A maioria manda em digital.

E tem filme, como FAUSTO, do Sukorov, que passa hj no encerramento, que se perde no caminho – a cópia vinda da Rússia chegou atrasada, coisa do demônio, e o filme será reprisado no rescaldo.

Valeu pelas belas homenagens a LEON, que deixará saudades e esta MOSTRA, símbolo de liberdade de expressão e da importância cultural da maior cidade do País.

Que colocou São Paulo na rota dos grandes festivais de cinema.

A luta continua.

E a vida, idem.

Parabéns a RENATA e toda organização, que conseguiu trabalhar com afinco e amor, apesar da terrível dor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: