a gente vai levando

a gente vai levando

Marcelo Rubens Paiva

01 Fevereiro 2013 | 11h47

Neste fim de semana, de luto, começa o pré-carnaval.

Vamos ver se conseguimos espantar o ódio, a revolta, e seguir em frente.

O Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta é gratuito e democrático. Não tem abadá, nem camiseta vip. É só chegar e pular.

É neste domingo no Baixo Augusta.

Horários @BlocoAugusta:

14h DJ @tata_aeroplano

15h30 Simoninha +Quizomba + bateria

18h00 chegada na Praça Roosevelt

18h30 DJ Zegon.

Acaba 20h.

 

 

+++

 

E fizeram um aplicativo para você acompanhar o Carnaval de rua.

A ferramenta foi desenvolvida pela Fábrica de Aplicativos em parceria com o Catraca Livre e o bloco Acadêmicos do Baixo Augusta.

Para baixar basta acessar pelo celular: http://universo.mobi/blocos

A Fábrica de Aplicativos é um projeto que capacita pessoas da perifa para que, ao criarem aplicativos, consigam usufruir os benefícios das rede. Surgiu para ajudar as pessoas, mesmo sem nenhum conhecimento de informática, a criar gratuitamente seu próprio app. Não é necessária nenhuma aprovação, tudo é feito automaticamente no endereço http://www.universo.mobi/

 

 

+++

 

 

Mesmo com o nada feito, com a sala escura
Com um nó no peito, com a cara dura
Não tem mais jeito, a gente não tem cura
Mesmo com todavia, com todo dia
Com todo ia, todo não ia
A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando
A gente vai levando essa guia

+++
Dessa vez a Prefeitura de SP cedeu às pressões, entendeu o óbvio e está acolhendo os blocos com mais atenção.
Outro que sai [amanhã] é o Bangalafumenga associado ao Bloco do Sargento Pimenta.

Sábado, das 11h até 16h30

Rua Fidalga com Rua Purpurina – Vila Madalena São Paulo.

Com esquenta do CET que organiza a folia.

 

 

 

Bangalafumenga – a partir das 11horas.

Bloco do Sargento Pimenta – a partir das 15horas.

 

 

+++
Num evento ontem na LIVRARIA CULTURA do Market Place, em São Paulo, eu e Xico Sá, meu chapa de mesa redonda e quadrada, mais uma vez incorporamos o prosador das ilusões não perdidas e expomos nossas opiniões, receitas, dicas e sugestões de como resolver os impasses do amor contemporâneo.
E lógico que autografamos nossos livros novos, BIB JATO [Cia. das Letras] e AS VERDADES QUE ELA NÃO DIZ [Editora Foz].
Surpreendentemente, recebemos a visita de escoteiros e escoteiras, bandeirantes, lobinhas; as Borbagatinhas, como disse Xico.
Aprendemos que se deve cumprimentar com a mão esquerda.
Dizem que Baden-Powell, na África, ao se aproximar de um líder guerreiro, viu a mão esquerda estendida do cara e ouviu a explicação:”Com esta mão seguro o escudo para guerra, e ao te cumprimentar com ela, fico desarmado, pois confio em você”.
Sempre alerta!