quando médicos e dentistas recomendavam cigarros

quando médicos e dentistas recomendavam cigarros

Marcelo Rubens Paiva

26 Setembro 2013 | 11h05

Mãe fumando, bebê sugerindo cigarro, médico ou dentista como garoto propaganda de marcas de cigarros.

Foram rotina nas revistas, jornais, outdoors, TV.

E na vida das pessoas.

Me lembro de um dentista que fumava sem parar, enquanto me atendia.

De eu fumar em hospitais, com médicos, em salas de aula, aviões.

E da minha família, em que todos fumavam, pai, mãe e irmãs.

Hoje soa absurdo.

Me pergunto qual hábito e vícios de hoje que amanhã soarão absurdos.

Tenho algumas hipóteses. Queimar combustível fóssil diariamente é uma.

É bom advertirmos: fumar causa câncer etc etc…

 

 

Assopre na cara dela, que a seguirá por todo lugar

 

 

Como seu dentista, recomendo Viceroys

 

 

 

Antes de me dar uma dura, mamãe, melhor acender um Marlboro

 

 

Mais médicos preferem Camel do que qualquer outra marca

 

 

Fumando e acreditando

 

 

Por toda a América, mais cientistas e educadores fumam Kent com filtro “micronite”