As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veneza 2013 – Notas 1

Luiz Zanin Oricchio

29 de agosto de 2013 | 10h39

A sessão do clássico As Mãos sobre a Cidade, no Campo San Polo, fez água. Literalmente. Uma chuva inclemente, e fria, passou a cair sobre Veneza justo no horário da já tradicional projeção em praça pública e destinada aos habitantes da cidade. Muito pouca gente se animou a ficar. Restaram apenas alguns abnegados, providos de guarda-chuvas, que foram recompensados por uma cópia restaurada magnífica desse que é um dos clássicos do cinema político italiano.

Aliás, as homenagens e a cópia restaurada da obra de Francesco Rosi, têm sido acompanhadas de revelações sobre o filme. Uma delas, chocante, diz que o então secretário da Democracia Cristiana, Mariano Rumor (1915-1990), ofereceu-se para pagar ao produtor Nello Santi todo o custo da obra, e ainda dar algum extra a título de brinde, desde que, é claro, o filme não fosse lançado jamais para o público. A história, como se sabe, é sobre os vínculos da especulação imobiliária com o crime organizado em Nápoles. Nem Rosi sabia do caso, porque Santi nunca lhe havia contado.

Por ocasião do seu 70o aniversário, o festival pediu a 70 diretores que fizessem minifilmes de duração entre 60 e 90 segundos. Eles foram reunidos no longa Venezia 70 Reloaded. Três brasileiros participaram do projeto coletivo – Karim Ainouz, Julio Bressane e Walter Salles.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: