Três brasileiros em Veneza, mas nenhum na disputa do Leão de Ouro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Três brasileiros em Veneza, mas nenhum na disputa do Leão de Ouro

País terá boa participação em mostras paralelas do mais antigo festival de cinema do mundo, mas não em sua competição principal

Luiz Zanin Oricchio

25 de julho de 2018 | 11h06

 

Três brasileiros no Festival de Veneza deste ano – Deslembro, de Flavia Castro na mostra Horizontes; Domingo, de Clara Linhart e Fellipe Barbosa, na Venice Days, e Humberto Mauro, de André di Mauro na Venice Classic Documentary.

Infelizmente, nenhum filme brasileiro na mostra principal, a Venezia 75, cujo prêmio máximo, o Leão de Ouro, nunca veio para o Brasil. E, desta forma, ainda não será este ano.

Veneza é o festival de cinema mais antigo do mundo, o mais tradicional, fundado ainda no tempo de Mussolini. Está em sua 75ª edição. Teve várias participações brasileiras, entre as quais a polêmica de Gláuber Rocha com Idade da Terra que organizou uma passeata de protesto no Lido pela não premiação de seu filme. Eles não Usam Black-tie, de Leon Hirszman, ganhou um Prêmio Especial do Júri no ano em que o Leão de Ouro foi para Anos de Chumbo, de Margarethe von Trotta.

+++ Festivais, uma reflexão 

Nos últimos anos, infelizmente, Veneza tornou-se refratária à produção nacional, que tem conseguido espaço nas importantes mostras paralelas, mas não na principal.

Sobre a concentração de prêmios em Veneza, vale dar uma olhada nas estatísticas por países vencedores:

Itália: 11 vezes

França: 11

EUA: 10

Alemanha: 5

Reino Unido: 4

China: 4

Japão: 3

Taiwan: 3

Polônia: 2

Índia: 2

Dinamarca, Checoslováquia, Irã, Vietnã, Macedônia, Irlanda, Israel, Coreia do Sul, Suécia, Venezuela, Filipinas: 1 vez cada.

O único país latino-americano a ganhar um Leão de Ouro foi a Venezuela, com Mas Allá (De Longe te Observo), em 2015. 

Este ano, levará o Leão uma das produções abaixo. Uma seleção forte, ao que parece, ao menos levando-se em conta os nomes envolvidos.   

VENEZIA 75

In Concorso

(in ordine alfabetico per regista)

FIRST MAN – FILM D’APERTURA

di DAMIEN CHAZELLE

con Ryan Gosling, Jason Clarke, Claire Foy / USA / 138’

THE MOUNTAIN

di RICK ALVERSON

con Tye Sheridan, Jeff Goldblum, Hannah Gross, Denis Lavant, Udo Kier / USA /106’

DOUBLES VIES

di OLIVIER ASSAYAS

con Guillaume Canet, Juliette Binoche, Vincent Macaigne, Nora Hamzawi, Christa Théret, Pascal Greggory / Francia / 100’

THE SISTERS BROTHERS

di JACQUES AUDIARD

con Joaquin Phoenix, John C. Reilly, Jake Gyllenhaal, Riz Ahmed / Francia, Belgio, Romania, Spagna / 120’

THE BALLAD OF BUSTER SCRUGGS

di ETHAN COEN, JOEL COEN

con Tim Blake Nelson, James Franco, Liam Neeson, Tom Waits, Bill Heck, Zoe Kazan, Tyne Daly, Brendan Gleeson / USA / 132’

VOX LUX

di BRADY CORBET

con Natalie Portman, Jude Law, Raffey Cassidy, Stacy Martin, Jennifer Ehle / USA / 110’

ROMA

di ALFONSO CUARÓN

con Yalitza Aparicio, Marina de Tavira, Marco Graf, Daniela Demesa, Carlos Peralta, Nancy García / Messico / 135’

22 JULY

di PAUL GREENGRASS

con Anders Danielsen Lie, Jonas Strand Gravli, Jon Øigarden, Isak Bakli Aglen, Seda Witt, Maria Bock, Thorbjø Harr / Norvegia, Islanda / 133’

SUSPIRIA

di LUCA GUADAGNINO

con Dakota Johnson, Tilda Swinton, Mia Goth, Chloë Grace Moretz / Italia / 152’

WERK OHNE AUTOR (OPERA SENZA AUTORE)

di FLORIAN HENCKEL VON DONNERSMARCK

con Tom Schilling, Paula Beer, Sebastian Koch, Saskia Rosendahl, Oliver Masucci / Germania / 188’

THE NIGHTINGALE

di JENNIFER KENT

con Aisling Franciosi, Sam Claflin, Baykali Ganambarr, Damon Herriman, Harry Greenwood, Ewen Leslie, Michael Sheasby, Charlie Shotwell / Australia / 136’

THE FAVOURITE

di YORGOS LANTHIMOS

con Olivia Colman, Emma Stone, Rachel Weisz, Nicholas Hoult, Joe Alwyn / UK, Irlanda, USA / 120’

PETERLOO

di MIKE LEIGH

con Rory Kinnear, Maxine Peake, Pearce Quigley, David Moorst, Rachel Finnegan, Tom Meredith / UK, USA / 154’

CAPRI-REVOLUTION

di MARIO MARTONE

con Marianna Fontana, Reinout Scholten van Aschat, Antonio Folletto, Gianluca Di Gennaro, Eduardo Scarpetta, Jenna Thiam, Ludovico Girardello, Lola Klamroth, Maximilian Dirr, Donatella Finocchiaro / Italia, Francia / 122’

WHAT YOU GONNA DO WHEN THE WORLD’S ON FIRE?

di ROBERTO MINERVINI

con Judy Hill, Dorothy Hill, Michael Nelson, Ronaldo King, Titus Turner, Ashley King, Kevin Goodman, The New Black Panthers Party for Self Defense / Italia, USA, Francia / 123’

NAPSZÁLLTA (SUNSET)

di LÁSZLÓ NEMES

con Juli Jakab, Vlad Ivanov / Ungheria, Francia / 142’

FRÈRES ENNEMIS

di DAVID OELHOFFEN

con Matthias Schoenaerts, Reda Kateb, Adel Bencherif, Sofiane Zermani, Nicolas Giraud, Marc Barbe, Sabrina Ouazani, Gwendolyn Gourvenec / Francia, Belgio / 111’

NUESTRO TIEMPO

di CARLOS REYGADAS

con Carlos Reygadas, Natalia López, Eleazar Reygadas, Rut Reygadas, Phil Burgers / Messico, Francia, Germania, Danimarca, Svezia / 173’

AT ETERNITY’S GATE

di JULIAN SCHNABEL

con Willem Dafoe, Rupert Friend, Oscar Isaac, Mads Mikkelsen, Mathieu Amalric, Emmanuelle Seigner, Niels Arestrup / USA, Francia / 110’

ACUSADA

di GONZALO TOBAL

con Leonardo Sbaraglia, Mariana Espósito, Inés Estevez, Daniel Fanego, Gerardo Romano / Argentina, Messico / 108’

ZAN (KILLING)

di SHINYA TSUKAMOTO

con Sousuke Ikematsu, Yu Aoi, Tatsuya Nakamura, Shinya Tsukamoto, Ryusei Maeda / Giappone / 80’

 

Tudo o que sabemos sobre:

Festival de Veneza 2018Leão de Ouro

Tendências: