As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Suzana de Moraes (1940-2015)

Luiz Zanin Oricchio

28 Janeiro 2015 | 00h06

Recebi com tristeza a notícia da morte de Suzana de Moraes. Conheci-a quando lançou seu longa-metragem, Mil e Uma, acho que no Festival de Gramado. Lembro de uma pessoa muito culta, simpática, bastante agradável mesmo. Era filha mais velha de uma das pessoas que mais admiro neste país, o poeta Vinicius de Moraes, morto em 1980. Suzana era a mais velha dos filhos de Vinicius, e assumiu a curadoria da obra do pai depois que ele se foi. Tenho lido alguns obituários e nenhum deles, pelo menos os que vi, se lembra do longa-metragem deixado por ela. Vale a pena ser revisto.

Abaixo, o link da matéria que escrevi para o Portal do Estadão e para o Caderno 2:

http://cultura.estadao.com.br/noticias/cinema,obra-de-suzana-de-moraes-merece-uma-revisao-critica,1625559