As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Socialista e politicamente (in)correto

Não perdi meu tempo com a posse, mas soube, pelos jornais, que o presidente, em seu discurso, diz que vai livrar o país do socialismo e do politicamente correto

Luiz Zanin Oricchio

02 Janeiro 2019 | 17h17

 

Não perdi meu tempo com a posse, mas soube, pelos jornais, que o presidente, em seu discurso, diz que vai livrar o país do socialismo e do politicamente correto.

Não parece lá muito ambicioso como proposta de governo.

A começar pelo “livrar o país do socialismo”. Como livrar o Brasil de algo que ele nunca teve? Mesmo os governos de centro-esquerda operaram rigorosamente dentro do capitalismo. Nada foi confiscado ou estatizado. (Nesse sentido, Collor seria o maior radical de esquerda, pois confiscou a poupança). Ninguém ficou mais pobre. E os banqueiros ganharam dinheiro como nunca. Pelo pouco que sei da História do Brasil, apenas a cidade de Natal foi comunista. Por cinco dias, em 1935.

Portanto, sigamos.

Depois, o “politicamente correto”, essa mania importada (claro) dos Estados Unidos. Sempre o achei inócuo porque parece um tipo de controle ao nível do vocabulário enquanto os verdadeiros problemas eram varridos para debaixo do tapete. Algo tão cosmético quanto inútil.

Relativizei um pouco essa ideia ao ver que comediantes de direita se sentiam incomodados ao serem questionados em suas piadas racistas, sexistas e de deboche de minorias. Sem repertório, não sabem fazer graça a não ser ofendendo mulheres, negros, gays, nordestinos e pobres.

Ou seja, o politicamente correto pode ser chato. Mas mais chato é quem defende seu fim para continuar com suas atitudes de troglodita impunemente.

É um hábito cultural, talvez uma atitude política, quem sabe um modismo. Eu posso ser contra, você a favor, e vamos discutir e conviver.

Agora, “livrar o país do politicamente correto”, assim, como plataforma de Estado, eu nunca havia visto.

Pelo jeito, tudo isso é apenas discurso vazio. Se não for algo pior. 

Mais conteúdo sobre:

socialismopoliticamente correto