As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Simonal era dedo-duro?

Luiz Zanin Oricchio

05 de junho de 2009 | 13h36

A questão voltou. Ela tinha sido colocada de novo pelo documentário Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei, e rendeu certa polêmica. Agora, quem volta a colocar o dedo na ferida é o compositor Paulo Vanzolini, na entrevista que deu a Luiz Carlos Merten. Se você quiser ir logo ao trecho, acelere até 4’30”, quando o papo sobre o assunto começa. Vanzolini, que não tem papas na línguas, diz que Simonal, além de dedo-duro, se orgulhava disso e dizia que havia “entregado muita gente boa”. A explicação de Vanzolini é simples: “Ele acreditava que o futuro seria mesmo com os militares e queria ficar bem com os homens”. Muita gente acreditava na mesma coisa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: