As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rubens de Falco

Luiz Zanin Oricchio

22 Fevereiro 2008 | 14h15

Acabo de saber da morte do ator Rubens de Falco, aos 76 anos. Ele ficou bem conhecido como o vilão da novela Escrava Isaura, mas fez também alguns papéis importantes no cinema.

Lembro, de estalo, de Coronel Delmiro Gouveia, de Geraldo Sarno e pequenos papéis em Pixote – a Lei do Mais Fraco e O Monge e a Filha do Carrasco, de Walter Lima Jr. Está, como figura importante, no ainda inédito Fim de Linha, de Gustavo Steinberg, no papel de um capitalista empedernido. O filme é uma fábula sobre o poder corrosivo do dinheiro. De Falco, com seu ar sério e imponente, prestou-se muito bem a esse tipo de papel de vilão.

Marcou mais a sua presença na TV e no teatro do que no cinema. Neste, foram participação esporádicas, porém marcantes. Se eu tivesse de selecionar uma delas, ficaria com a do Coronel Delmiro Gouveia, sem sombra de dúvida. É seu legado.