‘Redacted’, o horror segundo Brian De Palma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Redacted’, o horror segundo Brian De Palma

Luiz Zanin Oricchio

28 de junho de 2021 | 13h40

Em 2007 eu estava em Veneza, cobrindo o festival (sim, houve isso…) e assisti em primeira mão a Redacted, um filme espantoso, dirigido por Brian De Palma. Soube ontem que está disponível no MUBI. Vou rever. E aconselho a todos a verem essa obra. 

Na ocasião, no calor da hora, e meio sem fôlego, redigi esta notinha: 

 

Acabei de sair da primeira sessão mundial de Redacted, filme de Brian De Palma sobre a presença norte-americana no Iraque. 

Acabou a projeção e um silêncio tumular caiu sobre a platéia. Não se ouviu um aplauso. Não se ouviu ninguém conversar com ninguém. As pessoas foram saindo, quietas, como se o peso do mundo tivesse caído sobre cada uma delas. 

Não sei se gostaram ou não. Sei que o filme calou fundo. Eu fiquei muito impressionado. Pela coragem, pela utilização de vários materiais e recursos do documentário e do docudrama para reconstituir uma das tragédias daquela invasão: o caso do massacre de uma família de iraquianos por um grupo de soldados, que invadiram a casa, violentaram uma garota de 15 anos, depois a mataram e queimaram o corpo, e assassinaram o resto da família que havia presenciado a cena, mãe, irmãs, o avô. O horror, o horror. 

Muito ainda terá de ser dito sobre esse filme especial, desde já, a meu ver, um dos mais fortes libelos dos últimos anos contra a guerra em geral, e esta em particular. Simbolicamente, tiro meu chapéu para De Palma.

Tudo o que sabemos sobre:

RedactedBrian De Palma