Que vergonha, Brasil…
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Que vergonha, Brasil…

Luiz Zanin Oricchio

19 de agosto de 2008 | 11h50

rique
Riquelme, entre Jô e Ronaldinho Gaúcho

O fato é que o Brasil demorou mais de 50 minutos para acertar um primeiro chute a gol. E só o fez depois que a Argentina marcou seu primeiro.

Em desvantagem, o Brasil se atirou ao ataque e conseguiu algumas chances. Mas também se expôs mais. E tomou o segundo. Passou então a jogar da maneira como a Argentina gosta. No contra-ataque, com espaços para Messi e Agüero. E dessa forma aconteceu o pênalti de Breno sobre Agüero. E o gol de Riquelme. Fatura liquidada.

Foi mais fácil que tirar doce de criança. Messi foi um monstro. Agüero marcou dois e sofreu o pênalti. Deitou e rolou. Riquelme foi o maestro da equipe. Já Ronaldinho Gaúcho não foi notado em campo. Lucas e Tiago Neves foram expulsos, pois o time perdeu a cabeça. Na verdade, houve um baile em campo. Um tango, evidentemente.

O único benefício possível dessa derrota vergonhosa seria a saída de Dunga. Mas ele não é o único responsável pelo fiasco. Apenas não está à altura do cargo, como todos sabem. Os jogadores foram omissos. Como já se tornou a regra quando vestem a camisa da seleção.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: