As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Premiação problemática em Gramado

Luiz Zanin Oricchio

17 de agosto de 2008 | 02h32

GRAMADO – Vai aí, meio a seco, a premiação de Gramado, que acabou com a consagração de Nome Próprio, de Murilo Salles, em cartaz em São Paulo. Já participei de muitos júris e sei como é difícil fazer as composições internas. Mesmo assim, parece estranho que um filme como Juventude tenha o melhor elenco, o melhor roteiro, a melhor direção…e não seja o melhor filme. Isso, entre outras coisas problemáticas. A principal delas: o festival perdeu uma oportunidade histórica ao deixar de premiar o intenso filme de estréia de Matheus Nachtergaele, A Festa da Menina Morta. Nada contra Nome Próprio, mas festivais não podem perder a chance de apontar como vencedora uma obra como a de Matheus.

Aliás, Gramado é o campeão das oportunidades perdidas. Ano passado foi a mesma coisa. Teve a chance de indicar Deserto Feliz, de Paulo Caldas, e optou por Castellar na Terra dos Generais, belo documentário de Prates Corrêa, mas sem o mesmo impacto do filme de Caldas. O júri deste ano foi composto por cineastas respeitáveis (Ana Carolina, Roberto Gervitz, Lina Chamie e Carlos Gerbase) e um crítico a quem admiro, Marcelo Janot.

Tiveram nas mãos a oportunidade de fazer uma premiação histórica. E a deixaram escapar. Pena.

Premiação 2008. Júris oficiais, Prêmios Kikitos

Longa-Metragem Brasileiro:

Melhor filme de longa-metragem: NOME PROPRIO de Murilo Salles
Melhor Diretor: Domingos Oliveira pelo filme JUVENTUDE
Melhor Ator: Daniel de Oliveira pelo filme A FESTA DA MENINA MORTA
Melhor Atriz: Leandra Leal pelo filme NOME PROPRIO
Melhor Roteiro: Domingos Oliveira pelo filme JUVENTUDE
Melhor Fotografia: Lula Carvalho pelo filme A FESTA DA MENINA MORTA
Prêmio Especial do Júri: A Festa Damenina Morta de Matheus Nachtergaele
Premio de Qualidade Artística: para os Atores Aderbal Freire Filho,
Domingos Oliveira e Paulo Jose pelo filme JUVENTUDE
Melhor Diretor de Arte: Pedro Paulo de Souza pelo filme NOME PROPRIO
Melhor Música: Matheus Nachtergale pelo filme A FESTA DA MENINA MORTA
Melhor Montagem: Natara Ney pelo filme JUVENTUDE
Prêmio da Crítica: A Festa Da Menina Morta de Matheus Nachtergale
Melhor filme do Júri Popular: A Festa Da Menina Morta de Matheus Nachtergale

Longa-Metragem Estrangeiro:

Melhor Filme: COCHOCHI de Israel Cardenas e Laura Guzman
Melhor Diretor: Carlos Moreno pelo Filme PERRO COME PERRO
Melhor Ator: Marlon Moreno e Oscar Borda pelo filme PERRO COMOE PERRO
Melhor Atriz: Ana Carabajal pelo filme POR SUS PROPIOS OJOS
Melhor Roteiro: Liliana Paolinelli pelo filme ” POR SUS PROPIOS OJOS
Melhor Fotografia: Juan Carlos Gil pelo filme PERRO COME PERRO
Prêmio Especial do Júri: para POR SUS PROPIOS OJOS
Prêmio de Qualidade Artística: para COCHOCHI
Excelência de linguagem técnica: COCHOCHI de Israel Cardenas e Laura Guzman
Premio da Crítica: Perro come Perro de Carlos Moreno
Melhor Filme do Júri Popular: POR SUS PROPIOS OJOS de Liliana Paolinelli

CURTA METRAGEM

Melhor filme: Areia de Caetano Gotardo
Melhor Diretor: Jaime Lerner pelo filme Subsolo
Melhor Ator: Augusto Madeira pelos filmes Blackout e Noite de Domingo
Melhor Atriz: Malu Galli pelo filme Areia
Melhor Roteiro: César Cabral e Leandro Maciel por Dossiê Rebordosa
Melhor Fotografia: Heloisa Passos por Areia
Premio Especial do Júri: Booker Pittman de Rodrigo Grota
Melhor Diretor de Arte: José de Aguiar pelo filme Booker Pittman
Melhor Música: Booker Pittman pelo filme Booker Pittman
Melhor Montagem: César Cabral e Leandro Maciel pelo filme Dossiê Rê Bordosa
Prêmio da Crítica: : Booker Pittman de Rodrigo Grota

Mostra Gaúcha

Melhor Filme: Um dia como hoje de Eduardo Wannmacher
Melhor Direção: Diego Muller por Cortejo Negro
Melhor Roteiro: Eduardo Wannmacher por Um dia como hoje
Melhor Fotografia: Fernando Vanelli por Cortejo Negro
Melhor Direção de Arte: Rita Faustini por O Sete Trouxas
Melhor Música: Fausto Prado por Subsolo
Melhor Montagem: Fábio Lobanowsky por Um dia como hoje
Melhor Edição de Som: Cristiano Scherer por Rosário dos Navegantes
Melhor Produtor/ Produtor Executivo: Pablo Muller por Cortejo Negro
Melhor Ator: Júlio Andrade por Um dia como hoje
Melhor Atriz: Carolina Sudat por Um dia como hoje

Premiação paralela. Prêmios Cidade de Gramado

Júri da Crítica
Melhor longa-metragem Brasileiro: A Festa da Menina Morta
Melhor longa estrangeiro: Perro come Perro
Melhor curta: Booker Pittman

Júri Popular
Melhor Longa brasileiro: A Festa da Menina Morta
Melhor longa estrangeiro: Por sus Propios Ojos

Júri de Estudantes
Curtas
Melhor diretor de arte: José de Aguiar por Booker Pittman
Melhor montagem: César Cabral e Leandro Maciel por Dossiê Rê Bordosa

Longa-metragem brasileiro
Melhor diretor de arte: Pedro Paulo de Souza, por Nome Próprio
Melhor música: Matheus Nachtergaele por A Festa da Menina Morta
Melhor montagem: Natara Ney, por Juventude

Longa-metragem estrangeiro
Excelência de linguagem técnica: Cochochi, de Israel Cardenas e Laura Guzman

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: