As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pelo Malo e os desafios da diversidade

Luiz Zanin Oricchio

01 de maio de 2014 | 11h44

O título Pelo Malo pode ser traduzido por “cabelo ruim”, que é o que pensa de sua cabeleira o garoto Junior (Samuel Zambrano). Ele tenta alisar seus indomáveis fios para se parecer a um cantor popular. A mãe, Marta (Samantha Castillos), com um bebê de outro relacionamento no colo, trabalha como segurança particular e tenta se reintegrar à sua equipe, fica preocupada com o filho mais velho. Tem medo de que ele seja homossexual. O menino só encontra solidariedade junto a uma amiguinha da vizinhança que, por sua vez, sonha em ser miss. Também encontra guarida na casa da avó, ex-sogra de Marta.

Leia a crítica completa:

http://www.estadao.com.br/noticias/arte-e-lazer,garoto-encantador-prega-direito-a-diversidade-em-pelo-malo,1160832,0.htm

Tudo o que sabemos sobre:

Cinema Venezuela

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: