As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paulo Perdigão e a PRK-30

Luiz Zanin Oricchio

05 Janeiro 2007 | 13h17

Em atenção ao Edson, que deixou um comentário no post sobre a morte de Paulo Perdigão, informo que o seu livro sobre o programa humorístico PRK-30 foi publicado pela editora Casa da Palavra, em 2003. É um belo volume sobre o talento dos humoristas Lauro Borges (1901-1967) e Castro Barbosa (19090-1975), que marcaram época no rádio brasileiro. O programa, nos informa o livro, fez tanto sucesso que ficou em cartaz nada menos que 20 anos, de 1944 a 1964, deixando saudades nos ouvintes e influenciando gerações de humoristas.

O melhor é que a edição traz dois CDs com alguns dos programas humorísticos. São hilários. Apostam num humor anárquico, cheio de trocadilhos e improvisos – parecem um pouco os irmãos Marx, mas trabalhando somente com a voz. Uma saudação de abertura: “Amigo ouvinte, com o perdão das palavras, muito good-night, muito buona sera e muito I love you, frases que trocadas em miúdos, querem dizer ‘boa tarde’ em francês. Amigo ouvinte, noir em francês quer dizer ‘branco’, mas em português quer dizer ‘no ar’ mesmo, e a sua PKK-30 está no ar em português”. Tudo isso dito com carregado sotaque luso, o que deixava tudo mais engraçado ainda. As gravações foram realizadas no período de 1947 a 1959.