As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O mundo mágico da Trilogia do Deserto

Luiz Zanin Oricchio

14 de setembro de 2020 | 14h10

 

É só até hoje. Se você gosta de um cinema diferente, não deixe de ver a Trilogia do Deserto, de Nacer Khemir, na Mostra Mundo Árabe de Cinema em Casa. A mostra, toda online e gratuita, prossegue até 27 de setembro, com várias atrações. Mas a Trilogia acaba sua “carreira” hoje.

O primeiro filme, Andarilhos Do Deserto, mostra a chegada de um professor a uma estranha aldeia, semi-destruída. O segundo, O Colar Perdido da Pomba, fala de arte, pintura e caligrafia em especial, e do significado do amor. O terceiro chama-se Baba Aziz, o Príncipe que Contemplava sua Alma

Os filmes são de um apuro visual e de um rigor estético que fazem jus ao povo que construiu a Alhambra e a Mesquita de Córdoba. Esse monumento, aliás, é citado e aparece no segundo opus da trilogia. 

A obra ambienta suas histórias em meio à cultura árabe clássica, em clima meio intemporal das Mil e uma Noites, cheio de mistério e sabor, um encantamento como poucas vezes se vê no cinema contemporâneo. Como andamos precisados mais de sensibilidade do que de água para beber, recomendo demais esses filmes. 

Pena que a recomendação venha na última hora. Mas ainda dá tempo. Entre no site https://mundoarabe2020.icarabe.org/ e prepare-se para  voar. 

Tudo o que sabemos sobre:

Trilogia do DesertoMostra Mundo Árabe