O Festival Sesc dos melhores e um restinho do É Tudo Verdade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Festival Sesc dos melhores e um restinho do É Tudo Verdade

Luiz Zanin Oricchio

16 de abril de 2021 | 12h50

  1. Começou o Festival Sesc Melhores Filmes, com produções escolhidas pelo público e pela crítica. Os vencedores foram o brasileiro Pacarrete, de Allan Deberton, e o francês Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma. O festival vai até dia 5 de maio. Recomendo, entre outros títulos já disponíveis, Honeyland, Martin Eden, O Oficial e o Espião, Sertânia e Mulher Oceano. Eles estarão disponíveis on demand por 24h, uma semana ou até o término do festival, na plataforma Sesc Digital (sescsp.org.br/cinemaemcasa). Parte dos filmes exibidos possui recursos de acessibilidade, com legendas open/close caption, libras e audiodescrição, disponíveis via app MovieReading.
  2. Finzinho do É Tudo Verdade, que termina domingo. Mas ainda dá tempo de ver alguns filmes muito bons como os brasileiros Paraíso e Edna. E também o francês História de um Olhar, sobre um famoso fotógrafo desaparecido no Camboja, em 1970. A dica especial é para o filme de encerramento, domingo, A Última Floresta, de Luis Bolognesi, sobre os yanomami e os conflitos entre indígenas e mineradores. Fica também o lembrete que, na terça-feira, dia 20, no site do festival, às 19h e 21h, serão reprisados os vencedores da mostra internacional e da brasileira. (http://www.etudoverdade.com.br/)
  3. No streaming destacamos o documentário sobre um grande artista plástico brasileiro, Siron Franco. O documentário SIRON. TEMPO SOBRE TELA, de André Guerreiro Lopes e Rodrigo Campos, estreia nas plataformas de streaming, Belas Artes A La Carte, Now, Vivo TV, Sky Play e Looke com distribuição da Pandora Filmes e investiga a arte e a vida de Siron Franco com imagens captadas ao longo de duas décadas, combinadas com filmagens caseiras do próprio artista. Siron é também um artista engajado e fez séries de obras sobre a questão ambiental e o acidente fatal com o material radioativo Césio-137 em Goiânia.