As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O eslovaco ‘Koza’ vence o Olhar de Cinema

Luiz Zanin Oricchio

19 Junho 2015 | 10h49

O filme eslovaco Koza foi o grande vencedor do Olhar de Cinema 2015, realizado em Curitiba. Levou também o prêmio da crítica. A história é a de um boxeador aposentado, que volta à ativa pois precisa de grana para pagar o aborto da mulher. Koza é interpretado por um ex-pugilista. Narrativa seca, lacunar, diz tudo o que precisa dizer falando pouco e acreditando na imagem. Excelente escolha, tanto do júri oficial como da crítica.

Gostei também de o prêmio do público ter ido para o documentário Eu Sou o Povo (Je Suis le Peuple), de Anna Roussillon, mergulho na política egípcia ao largo das manifestações da Praça Tarhir e da queda de Mubarak. A diretora escolhe interpretar os fatos a partir da visão de uma família de camponeses, que acompanha tudo pela TV. Muito bom mesmo.

A Misteriosa Morte de Pérola, de Guto Parente, levou uma menção honrosa. É um filme de clima, interessante, bem construído. Ainda bem que foi lembrado.

Abaixo, a premiação completa:

 

 

 

Longa-Metragem
Prêmio Olhar de Melhor Filme (prêmio financeiro no valor de R$12.000,00); KOZA, de Ivan Ostrochovsky

Prêmio Especial do Júri: MERCURIALES, de Virgil Vernier

Prêmio de Contribuição Artística:  A PROLETARIAN WINTER’S TALE (Ein proletarisches wintermärchen), de Julian Radlmaier

Prêmio do Público: I AM THE PEOPLE (Je suis le peuple), de Anna Roussillon

Menção Honrosa: A MISTERIOSA MORTE DE PÉROLA, de Guto Parente

 

Curta-Metragem

Prêmio Olhar de Melhor Filme (prêmio financeiro no valor de R$4.000,00): A FESTA E OS CÃES, de Leonardo Mouramateus
Prêmio do Público: A FESTA E OS CÃES, de Leonardo Mouramateus

 

 

Outros Prêmios Oficiais

 

Longa Metragem
Prêmio Olhares Brasil – Melhor Longa-Metragem Brasileiro da Mostra Competitiva, Outros Olhares e Novos Olhares (prêmio financeiro no valor de R$10.000,00): ELA VOLTA NA QUINTA, de André Novais Oliveira

 

Prêmio Novo Olhar – Melhor Filme da Mostra Novos Olhares: NOVA DUBAI, de Gustavo Vinagre

 

Curta Metragem
Prêmio Olhares Brasil – Melhor Curta-Metragem Brasileiro da Mostra Competitiva e Outros Olhares (prêmio financeiro no valor de R$ 3.000,00): TORÉ, de Joao Vieira Torres e Tanawi Xucuru Kariri

 

Prêmios de Parceiros

 

Abraccine

Criada após reuniões realizadas em 2010 nos Festivais de Cinema de Paulínia, Gramado e Brasília, a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) é resultado de uma iniciativa histórica, pois trata-se da primeira entidade nacional a reunir os críticos de cinema do Brasil. Oferece um prêmio ao melhor filme da mostra Competitiva | Longa.

 

Prêmio da Crítica / Abraccine:  “Koza”, de Ivan Ostrochovský.

 

Hors Pistes

 

É um evento do Centro Pompidou de curadoria de filmes de arte e de uma exposição. Seu interesse está em artistas que experimentam com narração, criam formas inovadoras e cuja obra fílmica investe em performance, arte contemporânea ou novas mídias. O júri irá premiar o melhor longa-metragem das mostras Outros Olhares e Novos Olhares, que será exibido na próxima edição do Hors Pistes, Centre Pompidou de Paris, no início do ano de 2016.

Prêmio Hors Pistes: BURN THE SEA (Brûle la mer), de Nambot Nathalie e Maki Berchache

 

Os filmes foram escolhidos pelos seguintes júris:

 

Mostra Competitiva: Eva Sangiorgi,Rodrigo Grota e Ariel Schweitzer.

Mostra Novos Olhares: Inge de Leeuw, Mads Mikkelsen e Amaranta Cesar.

Prêmio Olhares Brasil: Francesco Giai Via, Nicolas Azalbert e Isabel Orellana Guarello.

Prêmio Abraccine: João Nunes, Paulo Camargo, Carlos Eduardo, Pablo Villaça e Renato Hermdorff.

Prêmio Hors Pistes: Charlene Dinhut e Geraldine Gomez.

 

Todas as informações e fotos para imprensa estão emWWW.olhardecinema.com.br

Mais conteúdo sobre:

Olhar de Cinema