As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No seminário da Cult

Luiz Zanin Oricchio

07 de maio de 2009 | 22h33

Tive hoje um dia tão punk que nem consegui registrar o Seminário de Jornalismo Cultural, promovido pela revista Cult, do qual participei. Foi de manhã, no Tuca, o teatro da PUC onde um dia foi encenado Morte e Vida Severina. O seminário foi legal: Isabella Boscov, Sérgio Rizzo, Bráulio Mantovani e eu, mediados pelo Ricardo Calil. Discutiu-se a crítica cinematográfica e, por momentos, tive a impressão de que falamos coisas diferentes das de outros seminários, encontros e mesas-redondas do gênero. Eu me diverti muito e espero que a plateia tenha aproveitado alguma coisa do que falamos. Calil me pareceu um moderador agudo, colocando questões pertinentes que respondíamos da maneira que podíamos. No fim, acho que ficou muita coisa no ar, por pura falta de tempo pois tínhamos de desocupar o local para outros palestrantes. Havia assunto para debater por muitas horas. Não sei se chegamos a alguma conclusão, por precária que fosse. Mas suspeito que colocamos algumas dúvidas em quem tinha muitas certezas sobre o que fazemos quando escrevemos críticas. Ah, sim: o único que não era crítico de cinema na mesa era o Bráulio, roteirista de Cidade de Deus e Tropa de Elite, entre outros. Super boa gente, articuladíssimo. Enfim, gostei. Esse tête-à-tête com o público, em especial com os estudantes, é sempre muito legal. Vamos repetir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.