As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Natal sem Braguinha

Luiz Zanin Oricchio

24 de dezembro de 2006 | 18h22

Morreu hoje, aos 99 anos, o compositor Carlos Braga. Espero que os necrológios dêem conta da enorme importância cultural de quem deixa um legado de músicas como Carinhoso (em parceria com Pixinguinha), Copacabana, As Pastorinhas (com Noel Rosa), Chiquita Bacana e Touradas em Madri, entre muitas outras. Esta marchinha de carnaval, convém lembrar, era tão popular que foi cantada na vitória por 6 a 1 da seleção brasileira sobre a da Espanha na Copa do Mundo de 1950, em pleno Maracanã. Conta a história que ninguém combinou: diante do baile do escrete nacional diante da “Fúria”, as arquibancadas começaram espontaneamente a entoar os versos de Braguinha. Compositor popular é assim, pode até morrer que vive na boca do povo. Salve, Braguinha!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.