As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Narrativas do golpe

Luiz Zanin Oricchio

09 de março de 2014 | 13h29

Como seria fácil de prever, a efeméride dos 50 anos do Golpe de 1964 constitui ocasião para uma série de lançamentos. Não se pode usar propriamente o termo “comemoração” neste caso, mas datas redondas dão motivo a balanço e reflexão sobre eventos históricos importantes ou traumáticos. 1964 foi as duas coisas.

Alguns dos lançamentos mais significativos são 1964: o Golpe, de Flávio Tavares (L&PM),Ditadura e Democracia no Brasil – 1964: 50 anos Depois, de Daniel Aarão Reis (Zahar) eDitadura à Brasileira: 1964-1985 – a Democracia Golpeada à Esquerda e à Direita, de Marco Antonio Villa (LeYa).

Entre os relançamentos, um destaca-se pela importância: a tetralogia Ditadura (Envergonhada, Escancarada, Derrotada e Encurralada), do jornalista Elio Gaspari. Não se trata de reimpressão. Doze anos após a primeira edição, Gaspari incorporou bibliografia editada no período e documentação não disponível na época. Essa reedição, da Intrínseca (a primeira foi da Cia das Letras) vem também no formato digital. Os e-books têm a vantagem de remeter a vídeos e documentos.

Leia íntegra do artigo:

http://www.estadao.com.br/noticias/arte-e-lazer,cinquenta-anos-depois-do-golpe-livros-trazem-olhar-critico-sobre-feridas-ainda-abertas,1138371,0.htm

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

golpe de 64literatura

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.