As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mostra lembra como era poderoso o cinema italiano

Luiz Zanin Oricchio

19 de setembro de 2008 | 14h56

Já está mais do que na hora de o cinema italiano marcar presença mais forte e constante em São Paulo, essa cidade de oriundi. Por isso, em boa hora chega essa amostragem do cinema da península que, grosso modo, pode ser dividida em dois segmentos – um, de títulos recentes, e outro, de filmes mais antigos, entre os quais alguns clássicos.

Dos recentes, o maior destaque fica para o novíssimo La Terra Deli Uomini Rossi – Birdwatchers, que competiu no recém-encerrado Festival de Veneza e tem muito a ver com o Brasil. Isso porque, embora haja no elenco atores famosos, os verdadeiros protagonistas são os índios brasileiros que vivem no Mato Grosso do Sul e estão ameaçados de extinção cultural.

O filme fez sucesso em Veneza, justamente pela presença desses índios brasileiros, que deram seu recado em bom português e comoveram a todos os que estiveram presentes à entrevista. Birdwatchers é integralmente filmado no Brasil, falado em português e guarani, e tem como diretor o ítalo-argentino, nascido no Chile, Marco Bechis. Para resumir, o filme é uma co-produção entre Itália e Brasil, sendo da Itália a parte majoritária. Coisas do cinema global.

Ao lado de Birdwatchers, há a presença de filmes do ano passado e de 2008 como Ônibus Noturno (2007), Eu, O Outro (2007), A Garota do Lago (2007) e Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (2008), entre outros. Pena que não tenham trazido Gomorra, que venceu o Grande Prêmio do Júri em Cannes e, com sua história dos garotos delinqüentes de Nápolis, é um exemplar muito representativo do cinema social italiano contemporâneo.

Cinema social que, aliás, sempre foi um dos carros-chefes da cinematografia italiana, como se comprova pela lista dos “clássicos”. A começar por Antes da Revolução, de Bernardo Bertolucci (1964), ou o maravilhoso Nós Que Nos Amávamos Tanto (1974), talvez o mais inspirado dos trabalhos de Ettore Scola.

Em outra linha, também de Bertolucci, há na mostra o seu famoso e (na época) polêmico Último Tango em Paris (1972), com Marlon Brando e Maria Schneider protagonizando uma das cenas eróticas mais famosas da história do cinema. E também A Noite de São Lourenço (1982), um dos trabalhos mais expressivos dos irmãos Taviani.

Depois daquele tempo, a produção italiana foi perdendo força, com seus criadores se tornando mais rotineiros, com raras exceções. Uma delas, a mais brilhante, a do humanista Gianni Amelio. Dele, há o comovente América – Tempo de Chegar (1994), tendo por tema a questão da imigração, que se tornaria ainda mais premente nos anos seguintes. Também de Amelio vem Assim É Que Se Ria, com o qual venceu o Leão de Ouro em Veneza em 1998.

Esses filmes relembram a força do cinema italiano que chegou, talvez, a ser o melhor do mundo entre os anos 60 e 70, e depois, progressivamente, perdeu energia, vitalidade e espaço. Hoje, há indícios de que pode voltar a ser uma cinematografia influente, como provam diretores como Nanni Moretti, Daniele Luchetti e outros.

(Caderno 2, 19/9/08)

Veja abaixo a programação:

Programação Cinemark Shopping Iguatemi

Dia 18/09 – Quinta-feira – INAUGURAÇÂO (apenas para convidados)
20h00La Terra degli Uomini Rossi – Birdwatchers (2008 – 110 min)
20h00Il Mattino ha l’oro in bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (2008 – 100 min)

Dia 19/09 – Sexta-feira
19h00Notturno Bus – Ônibus Noturno (2007 – 104 min)
21h30Il Mattino ha l’oro in bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (100 min)

Dia 20/09 – Sábado
19h00 – Piano, Solo – Piano, Solo (2007 – 104 min)
21h30 – Notturno Bus – Ônibus Noturno – (2007 – 104 min)

Dia 21/09 – Domingo
19h00 – Io, l’altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min)
21h30 – La Ragazza del Lago – A Garota do Lago (2007 – 95 min)

Dia 22/09 – Segunda-feira
19h00 – Il Mattino ha l’oro in bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (100min)
21h30 – Piano, Solo – Piano Solo (2007 – 104 min)

Dia 23/09 – Terça-feira
19h00 – La Ragazza del Lago – A Garota do Lago (2007 – 95 min)
21h30 – Fine Pena Mai – Castigo sem Fim (2008 – 90 min)

Dia 24/09 – Quarta-feira
19h00 – Fine Pena Mai – Castigo sem Fim (2008 – 90 min)
21h30 – Io, l’altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min)

Dia 25/09 – Quinta-feira
19h00 – Io, l’altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min)
21h30 – Il Mattino ha l’oro in bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (2008 – 100min)

Programação Cinemark Shopping Cidade Jardim

Dia 19/09 – Sexta-feira
19h00 – Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min)
21h30 – L’ultimo Tango a Parigi – Ultimo Tango em Paris – (1972 – 132 min)

Dia 20/09 – Sábado
19h00 – Il Portaborse – O Senhor Ministro (1991 – 93 min)
21h30 – L’istruttoria è Chiusa: Dimentichi – Só Resta Esquecer – (1971 – 106 min)

Dia 21/09 – Domingo
19h00 – L’America – América – um Sonho de Chegar (1994 – 125 min)
21h30 – Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min)

Dia 22/09 – Segunda-feira
19h00 – La Notte di San Lorenzo – A Noite de São Lourenço (1982 – 105 min)
21h30 – Sostiene Pereira – Páginas da Revolução (1964 – 104 min)

Dia 23/09 – Terça-feira
19h00 – C’eravamo Tanti Amati – Nós que nos Amávamos Tanto (1974 – 121 min)
21h30 – L’ultimo Tango a Parigi – Último Tango em Paris (1972 – 132 min)

Dia 24/09 – Quarta-feira
19h00 – L’America – América – um Sonho de Chegar (1994 – 125 min)
21h30 – Il Portaborse – O Senhor Ministro (1991 – 93 min)

Dia 25/09 – Quinta-feira
19h00 – Il Giocattolo – O Brinquedo Proibido (1968 – 118 min)
21h30 – C’eravamo Tanti Amati – Nós que nos Amávamos Tanto (1974 – 121 min)

Programação HSBC Belas Artes

Dia 19/09 – Sexta-feira
19h00La Notte di San Lorenzo – A Noite de São Lourenço (1982 – 105 min)
21h00Giordano Bruno (1973 – 114 min)

Dia 20/09 – Sábado
19h00Una giornata particolare – Um dia muito especial (1977 – 105 min)
21h00Ultimo tango a Parigi – Último Tango em Paris (1972 – 132 min)

Dia 21/09 – Domingo
19h00C’eravamo tanto amati – Nós que nos amávamos tanto (1974 – 121 min)
21h20Il Giocattolo – O Brinquedo Proibido (1968 – 118 min)

Dia 22/09 – Segunda-feira
19h00In Nome del Papa Re – Em nome do Papa Rei (1977 – 98 min)
21h00L’America – América O sonho de chegar (1994 – 125 min)

Dia 23/09 – Terça-feira
19h00Caro Michele (1968 – 108 min)
21h00 Così Ridevano – Assim é que se ria (1998 – 124 min)

Dia 24/09 – Quarta-feira
19h00La notte di San Lorenzo – A noite de São Lourenço (1982 – 105 min)
21h00L’istruttoria è Chiusa: Dimentichi – Só resta esquecer (1971 – 106 min)

Dia 25/09 – Quinta-feira
19h00 Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min)
21h00 Sostiene Pereira – Páginas da Revolução (1995 – 104 min)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.