Morreu Eva Piwowarski, curadora do Festival de Gramado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Morreu Eva Piwowarski, curadora do Festival de Gramado

Produtora argentina exercia o cargo desde 2014 com a função de selecionar filmes latino-americanos para o festival da serra gaúcha

Luiz Zanin Oricchio

08 de janeiro de 2019 | 15h21

Soubemos há pouco da morte da querida Eva Piwowarski, curadora do Festival de Cinema de Gramado ao lado dos críticos Rubens Ewald Filho e Marcos Santuário. Eva lutava contra um câncer, descoberto ano passado. Ela vinha mantendo seu trabalho em Gramado desde 2014.

Eva Piwowarski foi uma importante gestora cultural, produtora, diretora e atriz argentina. Exerceu cargos como a de coordenadora do Programa Polos Audiovisuais da TV Argentina e foi uma das diretoras do Programa Mercosul Audiovisual.

Sua atividade nos últimos anos consistia em promover o intercâmbio entre as diversas cinematografias do nosso continente, formado, como se sabe, por países geograficamente tão próximos e, ao mesmo tempo, tão distantes do ponto de vista cultural.

Também era esse seu papel de curadora no Festival de Gramado, para o qual selecionava títulos latino-americanos capazes de sensibilizar o público brasileiro que assiste a esse importante festival da serra gaúcha. Com trânsito nos vários países da região, buscava não apenas o que havia de melhor mas de mais adequado para o perfil de um festival como o de Gramado.

Seu trabalho era de aproximação entre povos e culturas. Fará falta.