As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mais lenha na fogueira

Luiz Zanin Oricchio

09 de outubro de 2008 | 10h21

O Santos não perdeu apenas o jogo para o Grêmio. Perdeu também a cabeça e dois dos seus principais jogadores – Kléber Pereira e Fabiano Eller – para o compromisso contra o Botafogo, no Engenhão. Se der a lógica, deve perder também este jogo e ficará de novo perto da zona do rebaixamento. O time não jogou mal no Olímpico e até merecia resultado melhor. Teve chances. Mas a defesa, para variar, falhou no início da partida e tomou um gol, o que altera tudo, desde a proposta tática até a disposição psicológica. É um time muito frágil. Quanto ao Grêmio: está certo que jogou desfalcado, mas estar em primeiro lugar, com o futebol que apresenta, é um termômetro do estágio atual do futebol brasileiro.

De Palmeiras e Figueirense só vi os melhores momentos. Mas, pelo jeito, o Palmeiras caiu na retranca inteligente de Mário Sérgio, ex-jogador brilhante que será um técnico idem quanto tiver material humano para ousar mais. Mas também teve sorte e o Palmeiras perdeu excelentes chances. Mais do que nunca, o clássico entre Palmeiras e São Paulo se torna decisivo para o campeonato. É mais lenha na fogueira para este jogão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: