Longa mineiro Temporada vence o 51° Festival de Brasília
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Longa mineiro Temporada vence o 51° Festival de Brasília

Luiz Zanin Oricchio

23 Setembro 2018 | 23h21

JJ

O longa mineiro Temporada, de André Novais Oliveira, foi o grande vencedor do Festival de Brasília. O diretor ofereceu o prêmio à sua mãe, há pouco falecida, e que está no filme como atriz, assim como em outros dos trabalhos do filho. 

A premiação foi equilibrada e contemplou os melhores concorrentes. O vencedor mostra também a afirmação do cinema negro, um dos pontos de destaque do Festival de Brasília. Mostra também a qualidade do cinema mineiro, que vence o festival pela terceira vez – em 2016 com A Cidade onde Envelheço e, no ano passado, com Arábia.

O festival, como em suas melhores edições, teve tonalidade política, privilegiando o protagonismo dos negros, mulheres e pessoas LGBT.

Nos discursos dos vencedores, o candidato da nova extrema-direita brasileira foi repudiado, sem ser jamais nomeado.

Abaixo, a premiação: 

Mostra Competitiva

 

Longa-metragem

Melhor filme (Prêmio Técnico Dot Cine): Temporada

Melhor direção: Beatriz Seigner (Los Silencios)

Melhor ator: Aldri Anunciação (Ilha)

Melhor atriz: Grace Passô (Temporada)

Melhor ator coadjuvante: Russão (Temporada)

Melhor atriz coadjuvante: Luciana Paes (A Sombra do Pai)

Melhor roteiro: Ilha, Ary Rosa e Glenda Nicácio

Melhor fotografia: Temporada, Wilsa Esser

Melhor direção de arte: Temporada, Diogo Hayashi

Melhor trilha sonora: Bixa Travesty

Melhor som: A Sombra do Pai, Gabriela Cunha

Melhor montagem: A Sombra do Pai, Karen Akerman

Júri Popular

Melhor longa-metragem (Prêmio Petrobras de Cinema e Prêmio Técnico Canal Curta!): Bixa Travesty

Prêmio Especial do Júri

Longa-metragem: Torre das Donzelas

Menção honrosa do Júri

Bixa Travesty, pelo posicionamento e impactante apresentação da dupla Linn da Quebrada e Jup do Bairro

 

Curta-metragem

Melhor filme (Prêmio Técnico Dot Cine): Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados

Melhor direção: Nara Normande (Guaxuma)

Melhor ator: Fábio Leal (Reforma)

Melhor atriz: Maria Leite (Mesmo com tanta agonia)

Melhor ator coadjuvante: Uirá dos Reis (Plano Controle)

Melhor atriz coadjuvante: Noemia Oliveira (Eu, minha mãe e Wallace)

Melhor roteiro: Reforma, Fábio Leal

Melhor fotografia: Mesmo com tanta agonia, Anna Santos

Melhor direção de arte: Guaxuma, Nara Normande

Melhor trilha sonora: Guaxuma, Normand Roger

Melhor som: Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados, Nicolau Domingues

Melhor montagem: Plano Controle, Gabriel Martins e Luisa Lana

Menção honrosa de atriz coadjuvante: Mesmo com tanta agonia, Rillary Rihanna Guedes

Júri Popular

Melhor curta-metragem (Prêmio Técnico CiaRio/Naymar): Eu, minha mãe e Wallace

Prêmio Especial do Júri

Curta-metragem: Liberdade

 

Prêmio Abraccine

Melhor Filme Curta Metragem: Mesmo com tanta agonia

Melhor Filme Longa Metragem: Los Silencios

 

Prêmio Conterrâneos

O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira

 

Prêmio Técnico DOT Cine – Longa-Metragem

Temporada

 

Prêmio Marco Antônio Guimarães

O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira

 

Prêmio Saruê

Linn da Quebrada e Jup do Bairro, por Bixa Travesty

 

Prêmio Técnico Canal Curta!

Bixa Travesty

 

Prêmio Aquisição Canal Brasil – Melhor Filme Curta Metragem

Mesmo com tanta agonia

 

Prêmio Técnico CiaRio/Neymar

Eu, minha mãe e Wallace

 

Prêmio Técnico DOT Cine – Curta-Metragem

Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados

 

Prêmio Zózimo Bulbul

 

Prêmio Zózimo Bulbul – Fest Filme Fest Uni

Impermeável Pavio Curto

 

Prêmio Zózimo Bulbul – Melhor Filme Curta Metragem

Eu, Minha Mãe E Wallace

 

Prêmio Zózimo Bulbul – Melhor Filme Longa Metragem

Ilha

 

Mostra Brasília

 

Prêmios do Júri Oficial

Melhor longa-metragem (Prêmio CiaRio/Naymar): New Life S/A

Melhor curta-metragem (Prêmio Aquisição Prime Box Brasil): Entre Parentes

Melhor direção: André Luiz Oliveira (O outro lado da memória)

Melhor ator: Murilo Grossi (New Life S/A)

Melhor atriz: As presidiárias do filme Presos que Menstruam, representadas por Naiara Lira

Melhor roteiro: Para minha gata Mieze, Wesley Gondim

Melhor fotografia: Entre Parentes, Alan Schvarsberg

Melhor montagem: A Praga do Cinema Brasileiro, Zefel Coff

Melhor direção de arte: O Outro Lado da Memória, Moacyr Gramacho

Melhor edição de som: Riscados pela Memória, Olívia Hernandez

Melhor trilha sonora: O Outro Lado da Memória, Vinícius Jibhajan

 

Júri Popular

Melhor longa-metragem (Prêmio Petrobras de Cinema e Prêmio Estúdio Plug In): O outro lado da memória

Melhor curta-metragem (Prêmio Técnico CiaRio/Naymar): Terras Brasileiras

 

Prêmio Petrobras de Cinema

O outro lado da memória

 

Prêmio Técnico Estúdio Plug.in

O outro lado da memória

 

Prêmio Técnico CiaRio/Naymar

Curta-metragem: Terras Brasileiras

Longa-metragem: New Life S/A

 

Prêmio Aquisição Prime Box Brazil

Entre Parentes

 

Mostra Caleidoscópio

 

Prêmios Caleidoscópio, Técnico VOD Tamanduá e Aquisição Prime Box Brazil

Os Sonâmbulos

 

Fest Uni

 

Melhor Direção Fest Uni

Flores, de Vado Vergara e Henrique Bruch (PUC/RS)

 

Melhor Filme Juri Popular Fest Uni

A casa de Ana, de Clara Ferrer e Marcella C. De Finis, da Universidade Federal Fluminense

 

Melhor Filme Fest Uni

Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, da escola Porto Iracema das Artes, do Ceará

 

Menção Honrosa Fest Uni

Um lugar ao sul, de Gianluca Cozza (Universidade Federal de Pelotas) e De vez em quando, quando eu morro, eu choro, de R.B. Lima (Universidade Federal da Paraíba)

 

Futuro Brasil

 

Prêmio Técnico Mistika, Prêmio Técnico Cinemática Audiovisual e Prêmio Técnico Cinecolor

Ontem havia coisas estranhas no céu, de Bruno Risas

 

Prêmios Ambiente de Mercado

 

Prêmio CineBrasil TV [pré-licenciamento]

Selvagem – Diego da Costa – Pietà Filmes

 

Prêmio Rio2C [2 credenciais]

Carolina, Conceição e nós todas – Gabriele Pereira – Space4

Nosso Amor de Hoje – Daniel Calil – Pira Filmes

 

Prêmio MIPTV [2 credenciais]

O Criador de Tudo  – Tiago Tambelli – Lente Viva Filmes

 

Prêmio Rotterdam LAB [1 credencial]

Passagem Esperança – Fernando Segtowick – Marahu Filmes

 

Prêmio Imersão Criativa na Chapada dos Veadeiros/GO

Ecos do silêncio – André Luiz Oliveira – ASACINE Filmes

Resumida:

Longa-metragem

Temporada – melhor filme, atriz (Grace Passô), ator coadjuvante (Russão) fotografia, direção de arte

Los Silencios – direção (Beatriz Seigner)

Torre das Donzelas – Prêmio Especial do Júri

A sombra do pai – atriz coadjuvante (Luciana Paes), montagem, som

Ilha – ator (Audri Anunciação), roteiro

Bixa Travesty – trilha sonora, menção honrosa (Linn da Quebrada e Jup do Bairro)

Curta

Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados – melhor filme, som

Eu, Minha Mãe e Wallace – Atriz coadjuvante (Noémia Oliveira)

Mesmo com tanta agonia – Atriz (Maria Leite), Menção honrosa (Hillary), Fotografia

Reforma – Ator (Fábio Leal), roteiro

Guaxuma – Direção, direção de arte, trilha sonora

Plano controle – Ator coadjuvante (Uirá dos Reis), Montagem

Liberdade – Prêmio Especial do Júri

 

Mostra Brasília

Melhor longa – New Life S/A

Melhor curta – Entre Parentes

Prêmio da crítica.

 

Longa – Los Silencios

Curta – Mesmo com tanta agonia

Prêmio do público

Longa – Bixa Travesty

Curta – Eu, Minha Mãe e Wallace

Longa (Mostra Brasília) – O Outro Lado da Memória

Curta (Mostra Brasília) – Terras Brasileiras

Mais conteúdo sobre:

Festival de Cinema de Brasília