As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lembrar Zumbi

Luiz Zanin Oricchio

20 Novembro 2006 | 19h33

Dia da Consciência Negra, não pude deixar de me lembrar de uma peça fundamental para a cultura brasileira – Arena Conta Zumbi, de Boal e Guarnieri, com música de Edu Lobo. Nos anos 60, evocar a figura do herói negro foi a maneira encontrada pelo Teatro de Arena para falar da política em época de ditadura e das lutas populares pela libertação num momento em que a palavra liberdade parecia um insulto para as autoridades. Usar o passado para falar do presente. Ver a especificidade histórica de Zumbi e, ao mesmo tempo, compreender que, no Brasil dos anos 60, vivíamos todos numa espécie de senzala e aspirávamos a um quilombo, que nos parecia uma terra da promissão.

O tempo passou, mas guardo uma lembrança muito viva daquela peça que marcou toda uma geração. Era, para nós, não apenas a descoberta de um personagem, mas de que existe um processo da história, do qual tomamos parte, de uma maneira ou de outra e no qual interferimos, por ação ou por omissão. Hoje o papo é outro, mas lembrar Zumbi é sempre muito útil. E lembrar de Arena conta Zumbi, um prazer enorme. Por que não reencená-la?