As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De Kuka quente

Luiz Zanin Oricchio

25 de julho de 2008 | 09h23

Meu amigo André Gatti escreve que os santistas devem estar com a Kuka quente. E não é para menos. Acho que é hora de começar a fazer as contas: depois de todo esse tempo no comando, será que o técnico Cuca não consegue, pelo menos, arrumar aquela defesa? Todo jogo é a mesma coisa: um time traumatizado pela possibilidade (cada vez mais concreta) do rebaixamento toma um gol bobo (ou mais de um) e tem de correr atrás do resultado.

Ontem foi pior: em pouco mais de 20 minutos, três gols. Quando o time esboça uma reação, a defesa e o goleiro falham de novo. Assim não dá, não é? O Palmeiras teve méritos. Mexeu-se muito no ataque e confundiu a tola zaga santista. E Alex Mineiro não falha. Ninguém dá muita bola para esse jogador, mas acontece que ele bota a menina para dentro com rara eficiência no futebol brasileiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: