As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jóias perdidas

Luiz Zanin Oricchio

03 de maio de 2008 | 21h17

Entre as várias maneiras de olhar para o circuito exibidor, existem duas opostas: uma vê as novidades, os filmes que acabaram de entrar; a outra garimpa pepitas ainda existentes, aquelas que resistem no circuito porque caíram no gosto de uma fatia do público.

Entre os sobreviventes, A Culpa É do Fidel, de Julie Gavras, é uma boa comédia política sobre como os filhos de militantes de esquerda vêem a atividade dos pais. Julie sabe das coisas por experiência própria – é filha de Constantin Costa-Gavras, o protótipo do cineasta político, autor de títulos badaladíssimos como ‘Missing’, ‘Z’ e ‘Estado de Sítio’.

Também em fim de carreira, o ótimo A Vida dos Outros, de Florian Henkel Von Donnersmarck, sobre a vigilância que a polícia da antiga Alemanha Oriental, a Stasi, exercia sobre os cidadãos. É um filme de denúncia, mas também de redenção, ao mostrar como um desses policiais acaba fascinado pelas pessoas que lhe cabe controlar. Ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2007.

Valendo uma conferida antes que saia de cartaz, Na Natureza Selvagem exibe um excelente trabalho de direção de Sean Penn. História de uma superação pessoal, baseada no livro homônimo de Jon Krakauer, narra a trajetória de Christopher McCandless (Emile Hirsch). É um garoto promissor, mas sonha botar o pé na estrada até chegar ao Alasca. No percurso, queima, literalmente, seus elos com a sociedade para se perder na natureza selvagem de que fala o título.

(Guia do Estadão, 2/5/08)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.