As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jabutis para livros sobre Marighella e Vladimir Herzog

Luiz Zanin Oricchio

17 de outubro de 2013 | 19h55

Não sou muito de ficar comentando o Prêmio Jabuti. Mas, este ano, fico particularmente feliz com as vitórias de Marighella – o Guerrilheiro que Incendiou o Mundo (Cia das Letras), de Mário Magalhães, como melhor biografia, e As Duas Guerras de Vlado Herzog (Civilização Brasileira), de Audálio Dantas, como melhor reportagem.

São dois livros estupendos, sobre dois personagens fundamentais na luta contra a ditadura brasileira. Escritos por dois jornalistas igualmente brilhantes. Parabéns a ambos. Tanto pelos personagens escolhidos como pela maneira como lidaram com eles.

Felicitações a esses dois escritores, em especial neste momento em que o apelo ao obscurantismo, vindo de onde menos se esperava, ameaça mais uma vez a livre circulação de ideias no País.

Lembrando o tempo em que viveram Marighela e Vlado sabemos que já caminhamos bastante. Olhando para o presente, constatamos que temos muito ainda a caminhar.

Veja aqui a premiação completa e o comentário de Maria Fernanda Rodrigues

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: