As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Já o debate…

Luiz Zanin Oricchio

13 de outubro de 2008 | 09h51

Teve mais emoção, seguindo a lógica de que quem está atrás tem de atacar. E, para usar uma metáfora futebolística, quem ataca desordenadamente corre o risco de levar uma bola nas costas. Mas, enfim, se houve ataque e contra-ataque, e portanto calor, me parece que luz foi o que faltou. Quando terminou, me perguntei: será que alguém altera seu voto em função de um debate como esse? Ou ele é justamente dirigido a quem está indeciso? De qualquer forma, sempre fica a impressão de que os candidatos têm péssima impressão dos eleitores. Dirigem-se a eles em linguagem infantil, simplória, emocional. Não sei se têm razão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: