As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Filmes em Tiradentes

Luiz Zanin Oricchio

26 Janeiro 2007 | 11h14

Dois filmes que não me convenceram por completo na minha primeira noite aqui em Tiradentes – Cine Tapuia, de Rosemberg Cariry, e O Quadrado de Joana, de Tiago Mata Machado, ambos projetados no Cine Tenda. Cariry trabalha com a sua habitual sobrecarga simbólica para adaptar a história de Iracema (a de José de Alencar) para a atualidade. O Quadrado de Joana, estréia de Mata Machado em longas, parece em sintonia com a vocação experimental do novo cinema mineiro.Vendo-o, me lembrei (ou lembrei-me como faz questão um leitor preocupado com colocações pronominais) de Juventude em Marcha, do português Pedro Costa. A narrativa, fragmentada, rarefeita, busca a estranheza. Fala da oposição entre uma garota em seu mundinho fechado e um morador de rua, imerso numa realidade bem dura. A ser revisto, em condições melhores de som, de preferência. Enfim, dois filmes que, como disse, não me convenceram mas também não me deixaram indiferente. O que, se não é tudo, pelo menos signfica alguma coisa.