As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Filme sobre Leonilson vence o É Tudo Verdade 2015

Luiz Zanin Oricchio

18 de abril de 2015 | 21h43

 
A Paixão de JL, de Carlos Nader, vence a Competição Brasileira de Longas e Médias do 20º É Tudo Verdade. O filme conta com um comovente depoimento gravado em fitas cassetes pelo artista, ao longo da fase final da sua vida. Leonilson morreu de Aids em 1993. A paixão de JL recebeu também o prêmio da crítica, promovido pela Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

A França é a Nossa Pátria, de Rith Pahn, foi eleito o melhor longa da Competição Internacional. O filme faz uma colagem irônica (e icônica) de imagens da colonização francesa no Camboja, entremeada com intertítulos que desvelam o discurso do colonizador.

Os dois vencedores merecem os prêmios, isso não se discute. Mas, numa competição de alto nível, sinto falta, na premiação, do mais visceral dos concorrentes, Orestes, de Rodrigo Siqueira, que alia tragédia grega às tragédias contemporâneas do Brasil, os crimes da ditadura e violência atual. Merecia melhor sorte.

Abaixo, a lista completa dos vencedores.

Os premiados oficiais do É Tudo Verdade 2015:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

Melhor Documentário Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
A França é Nossa Pátria, de Rithy Pahn

Melhor Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Supercondomínio, de Teresa Czepiec

Menção Honrosa para Documentário Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
Hora do Chá, de Maite Alberdi

Menção Honrosa para Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Urso, de Pascal Flörks

COMPETIÇÃO BRASILEIRA

Melhor Documentário Brasileiro de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
A Paixão de JL, de Carlos Nader

Melhor Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunato

PREMIAÇÕES PARALELAS

PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS
Júri composto por Christian Peterman, Alessandro Giannini, Edu Fernandes, Renata D’Elia e Marcelo Costa

Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
De Profundis, de Isabela Cribari

PRÊMIO ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)
Júri composto por Luiza Lusvarghi, Heitor Augusto e Rodrigo Zavala

Melhor Documentário Longa ou Média-Metragem Competição Brasileira
A Paixão de JL, de Carlos Nader

Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
Sem Título # 2 : LA MER LARME, de Carlos Adriano

PRÊMIO ABD SÃO PAULO DE MELHOR CURTA-METRAGEM BRASILEIRO (Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas – Júri Próprio)

Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunato

***Cordilheira de Amora II e Supercondomínio são os vencedores de melhor curta, respectivamente, brasileiro e internacional

Principal evento dedicado à cultura do documentário na América Latina, o É Tudo Verdade – 20º Festival Internacional de Documentários divulgou na noite deste sábado, 18 de abril, os vencedores da edição 2015.

O júri internacional foi formado pela cineasta e crítica francesa Laetitia Mikles, pelo documentarista chileno Cristián Leighton e pelo curador americano Thom Powers.

O júri nacional contou com a cineasta Carla Gallo, o curador Fabiano Canosa e o cineasta e diretor de fotografia Lauro Escorel.

Pela primeira vez na história do evento, o vencedor da Competição Nacional de Curtas-Metragens e o da Competição Internacional de Curtas-Metragens estão automaticamente qualificados para exame pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood visando uma vaga na disputa do Oscar de melhor curta documental. O É Tudo Verdade é o primeiro e único festival sul-americano a merecer este status.

Tudo o que sabemos sobre:

Festival É Tudo Verdade 2015

Tendências: