As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário do Recife 2011: JMC, o Famigerado

Luiz Zanin Oricchio

05 de maio de 2011 | 17h17

JMB, o Famigerado, de Luci Alcântara, resgata uma figura importante do meio intelectual do Recife, o poeta, multimídia, tropicalista e performer Jomard Muniz de Britto. Jomard é mesmo uma figuraça, irreverente e experimentador de formas em seu trabalho literário. O filme tenta seguir essa estrutura não estruturada, para explodir em mil direções, mas só consegue empilhar depoimentos não raro repetitivos e sempre elogiosos ao personagem. Acaba desarticulado na forma, embora o comentário possa parecer careta, termo recorrente no filme. Na entrevista (à qual Jomard não compareceu), Luci investiu na performance – em consonância com sua própria proposta. Chamou de preguiçoso a quem achou o filme longo demais e disse que se sentia muito bem ao receber críticas de quem não tinha poder para alterar a sua obra:“O filme é meu e quem achar uma m…, que levante e vá embora”. Falou e disse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.