As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário do Olhar de Cinema 2014: Kubrick para formar (o) público

Luiz Zanin Oricchio

30 de maio de 2014 | 10h41

 

CURITIBA – Depois de Floripa, cá estou em Curitiba para mais uma edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. Este é o terceiro ano do festival. Faltei ao primeiro, vim ao segundo, gostei, estou aqui de novo.

O Olhar parece fazer parte de novas iniciativas no âmbito do congestionado calendário dos festivais brasileiros. Em Pernambuco, há a Janela Internacional de Cinema do Recife; na Bahia, o Coisa de Cinema, e, em São Luís, o Festival Lume. Um pouco mais antigo, há em Porto Alegre, o CineEsquemaNovo, dirigido pelo cineasta gaúcho Gustavo Spolidoro. São iniciativas de críticos e/ou realizadores jovens, que programam de modo a atualizar suas cidades no cinema de autor internacional e nacional. São todos ótimos festivais. Têm curadoria, o que faz toda a diferença. Aqui em Curitiba os diretores são Marisa Merlo, Antonio Júnior e Aly Muritiba.

Na proposta para a terceira edição do festival, os diretores entendem que chegou a hora de estabilizar conquistas dos anos anteriores e fincar raízes para a formação de público. Traz uma mostra competitiva de 12 longas e 11 curtas, um panorama do que vem sendo produzido no Estado do Paraná e, joia da coroa, uma ampla retrospectiva de Stanley Kubrick com cópias restauradas. Nada melhor para formar público para o cinema do que oferecer clássicos como 2001 – uma Odisseia no Espaço e Laranja Mecânica em cópias estalando de novas, a mostrar que a experiência de vê-las nas salas é incomparável.

Ao todo, entre as diferentes seções – Olhar Retrospectivo: Stanley Kubrick, as competitivas de longas e curtas, as seções Novos Olhares (também de longas e curtas), além de exibições especiais, são quase cem filmes oferecidos ao público ao longo dos nove dias da Mostra. Há também debates, mesas redondas e simpósios. Numa delas, o grande crítico, ensaísta e professor da USP Jean-Claude Bernardet discutirá a função do ator, ele que vem se dedicando à atuação nesta fase da vida.

Vou dando notícias do que rola por aqui.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: