As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário do Cine Ceará 2014. Obediência Perfeita

Luiz Zanin Oricchio

21 de novembro de 2014 | 13h15

FORTALEZA – A pimenta da polêmica, até agora ausente do Cine Ceará, chegou com o longa-metragem mexicano Obediência Perfeita, de Luis Urquiza. O filme, baseado em livro homônimo de Enrique Alcocer, fala da prática de pedofilia numa organização católica chamada Los Legionários de Cristo. De acordo com o ator mexicano Juan Ignazio Aranda (que interpreta um dos sacerdotes, o padre Galaviz), todos no México conhecem muito bem a história real, mas havia como um véu de silêncio que a cobria – sobretudo no cinema de ficção.

O criador da organização católica, Marcial Maciel (1920-2008) é personagem controverso no México. Fundador dos Legionários de Cristo, foi acusado de manter relações sexuais com rapazes menores, chegou a ser processado nos Estados Unidos, e foi afastado de suas funções sacerdotais pelo papa Bento XVI. O interesse pela história, que já havia sido focalizada no documentário Agnus Dei: Cordero de Diós (Alejandra Sánchez, 2011), fez Obediência Perfeita chegar a um público de mais de 600 mil pessoas no México, o que, para um filme desse tipo, está mais do que bom.

 

Leia a matéria:

 

 

http://cultura.estadao.com.br/noticias/cinema,filme-obediencia-perfeita-explora-polemica-da-igreja-no-mexico,1595658