As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Veneza 2012 Notinhas

Luiz Zanin Oricchio

04 de setembro de 2012 | 12h36

Homenagem. Foi muito emocionante a entrega do Leão de Ouro pela carreira a Francesco Rosi, veterano diretor de clássicos como O Bandido Giuliano e O Caso Mattei. Prestes a completar 90 anos, Rosi declarou que todo o cinema italiano de empenho vem do neorrealismo. E declarou que deixa como herdeiros os diretores Paolo Sorrentino, Marco Tullio Giordana e Mario Martone.

Mulheres. O culto ator Toni Servillo citou um escritor siciliano, Leonardo Sciascia,  para explicar a violência da máfia presente em È Stato il Figlio. Sciascia escreveu um artigo dizendo que o matriarcado siciliano estaria na origem do comportamento mafioso. “As mulheres com freqüência estão no comando dos clãs e os regem de acordo com as leis arcaicas e os laços de sangue das famílias” citou o ator.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.