As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Veneza 2011: Histórias que só Existem quando Lembradas

Luiz Zanin Oricchio

05 de setembro de 2011 | 10h58

Bem recebido, embora de maneira mais modesta, o primeiro brasileiro em Veneza, Histórias que só Existem quando Lembradas, de Julia Murat. Passou numa das salas menores, a Pasinetti, e teve boa lotação. O filme, rodado no interior do Estado do Rio, mostra uma comunidade de idosos isolada do resto do mundo. Todos fazem todo o dia a mesma coisa e o lugar parece não ter passado, e muito menos futuro. Até que chega uma fotógrafa jovem, Rita (Lisa Fávero), e altera o cotidiano morto, em especial os de Madalena (Sônia Guedes) e Antônio (Luiz Serra). Plasticamente muito bonito, o filme adota o registro da uz natural, e cria uma atmosfera levemente irreal e fantástica.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: