As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Veneza 2010: Gassman

Luiz Zanin Oricchio

31 de agosto de 2010 | 10h50

Para mim, o festival já começou hoje (abre oficialmente amanhã) com a projeção de Perfume de Mulher, de Dino Risi, para a imprensa. À noite, haverá a sessão pública no Campo San Polo, à qual vou comparecer. Gassman está magnífico, o que é quase uma banalidade dizer. Mas a mistura entre graça e amargura, dosada por um mestre como Dino Risi, faz todo o encanto desse filme. Enfim, foi uma bela manhã.

De resto, a área do Palazzo continua em obras, quer dizer, é o caos, igual ao do ano passado. Por fora continua tudo na mesma, mas eles dizem que o novo Palácio será estupendo, etc. Quem viver verá. Por enquanto é apenas desconforto. De qualquer forma, a montagem do circo do festival é sempre caótica, cheia de caminhões, operários, muita agitação. Não destoa tanto de um set de filmagem. Só que na tela, no resultado final do filme, nada disso aparece. Na vida real, é outro papo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.