As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Veneza (1) Monicelli

Luiz Zanin Oricchio

01 de setembro de 2009 | 05h24

Cheguei ontem e hoje já caio na vida. Encontrei todo o complexo do Palácio do Cinema e do Cassino em obras. Estão construindo o novo Pallazzo que, parece, terá o de Cannes como modelo, pelo menos em função. O festival deste ano pode ser caótico porque trabalhar no meio de uma reforma radical vai ser punk…Calor por aqui, até demais. Daqui a pouco vou batalhar um convite para a sessão de hoje à noite no Campo san Polo, com a exibição de A Grande Guerra, de Mario Monicelli. O diretor estará lá. Aos 94 anos, é um exemplo de bom humor.Adoro boa parte da obra dele, como Brancaleone, I Soliti Ignoti, Os Companheiros e muitos outros. Deve ser uma exibição emocionante, como foi a do ano passado com A Lenda do Santo Beberrão, de Ermanno Olmi. O tempo deve ajudar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.