As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Gramado 2011: O Carteiro

Luiz Zanin Oricchio

12 de agosto de 2011 | 13h29

A competição nacional terminou, melancolicamente, com a exibição de O Carteiro, de Reginaldo Faria.

Ambientado no interior do Rio Grande Sul, na bucólica Vale Vêneto, traz o tal carteiro dado a violar correspondência alheia e que cai em sua própria armadilha.

Filme de trapalhadas amorosas, bem fotografado, porém com ranço estético dos anos 40. O ritmo é ora lento, ora agitado demais, como se a graça estivesse nesse flerte com o pastelão, com o protagonista Vitor (Candé Faria) agitando-se o tempo todo.

Enfim, um tipo de comédia que não conta com bom texto, longe disso. Um pouco de Machado de Assis e Carlos Drummond entram, como citações, para dar um verniz de erudição, sem qualquer função dentro da narrativa.

Por que está em Gramado?, era o que se ouvia depois da sessão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: