As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Gramado 2010: Contestado – Restos Mortais

Luiz Zanin Oricchio

12 de agosto de 2010 | 16h39

Contestado – Restos Mortais. Eu, para ser franco, não botava a menor fé neste filme de Sylvio Back. Me diziam que era longo (2h35), com intermináveis depoimentos tipo talking heads, e ainda por cima, falas de médiuns que, supostamente estariam encarnando gente que morreu na guerra, entre 1912 e 1916. É para fugir, não é?

Não é não. A gente não pode ter preconceito. Os depoimentos são contraditórios e polifônicos. Ouve-se historiadores, gente simples, idosos que ouviram falar do conflito. A história é recuperada por fragmentos e, nesses, a lenda se mistura à explicação lógica, fornecida por estudiosos. Os médiuns (que eu não descarto serem atores interpretando um transe mediúnico) dão a esse mosaico uma dramaticidade que de outra forma ele não teria.

Enfim, o filme me tocou e me deixou perplexo com a história. Tem “defeitos”? Aos montes. Mas também muita vivacidade, energia e questões não resolvidas.

Tudo o que sabemos sobre:

cinema brasileiroFestival de Gramado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: