As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diario da Italia (2)

Luiz Zanin Oricchio

26 de agosto de 2008 | 13h31

VENEZA – Bom, espero que nao corrijam agora o meu portugues, porque estou escrevendo numa maquina sem acentos, quer dizer, sem teclado na lingua patria. E nao tenho como configurar. So para dizer que o festival vai dando seus primeiros passos e ja assisti a um filme belga – Nowhere Man, legalzinho, uma variante do Finado Mattia Pascal, de Pirandello. Ou seja, alguem que deseja viver outra vida e se faz de morto. Visao feminina do assunto, o que eh novidade. Depois conto mais. E estou num dilema. Nao sei se vou a Campo San Polo ver Ermano Olmi em projecao a ceu aberto, ou se fico por aqui no Lido e assisto a dois filmes, acho que documentais, sobre a cancao italiana. Quem ama o cinema deveria ter o dom da ubiquidade. Pelo menos durante os festivais. Ciao. Nos falamos. Obs. Zanzare ou zanzari…eles picam doido pacas. E a ferida incomoda. abs a todos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: