As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Deu Zé do Caixão na cabeça

Luiz Zanin Oricchio

13 de julho de 2008 | 01h24

PAULÍNIA – Quebrei a cara e Mojica levou o prêmio principal do Primeiro Festival Paulínia de Cinema com Encarnação do Demônio. O filme é bem-feito, mas, como dizem os ingleses, não é meu cup of tea. Bem, como é de madrugada, segue a lista a seco, tal qual me passou a assessoria de imprensa. Depois comento. Abaixo, a premiação completa

PREMIAÇÃO DO JÚRI OFICIAL

Melhor Filme (R$ 60 mil):

Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins

Prêmio Especial do Júri (R$ 30 mil):

Walter Lima Júnior, diretor de “Os Desafinados”

Melhor Diretor (R$ 30 mil):

Selton Melo, por “Feliz Natal”

Melhor Ator (R$ 25 mil):

Paulo José, por “Pequenas Histórias”

Melhor Atriz (R$ 25 mil):

Claudia Abreu, por ” Os Desafinados”

Melhor Ator Coadjuvante (R$ 15 mil):

Ângelo Paes Leme, por “Os Desafinados”

Melhor Atriz Coadjuvante (R$ 15 mil):

Darlene Gloria e Graziella Moretto, por “Feliz Natal” (por unanimidade)

Melhor Roteiro (R$ 15 mil):

Helvécio Ratton, por “Pequenas Histórias”

Melhor Fotografia (R$ 15 mil):

José Roberto Eliezer, por “Encarnação do Demônio” (por unanimidade)

Melhor Montagem (R$ 15 mil):

Paulo Sacramento, por “Encarnação do Demônio” (por unanimidade)

Melhor Edição de Som (R$ 15 mil):

Ricardo Reis, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Direção de Arte (R$ 15 mil):

Cássio Amarante, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Trilha Sonora (R$ 15 mil):

André Abujamra e Marcio Nigro, por “Encarnação do Demônio”

Melhor Figurino (R$ 15 mil):

Fabio Namatame, por “Onde Andará Dulce Veiga?”

Melhor Documentário (R$ 30 mil):

Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Cláudio Manoel, Calvito Leal e Michael Langer

Prêmios Especiais – Documentários (R$ 20 mil):

Iluminados, de Cristina Leal

Castelar e Nelson Dantas no País dos Generais, de Carlos Alberto Prates Correia

Menção Especial:

Fabrício Reis por sua atuação em “Feliz Natal”, de Selton Mello

PRÊMIO DA CRÍTICA

Melhor Longa-Metragem: Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins

Melhor Curta-Metragem: Dossiê Re Bordosa, de Cesar Cabral

CURTAS NACIONAIS

(Júri Oficial)

Melhor Filme (R$ 20 mil):

Dossiê Rebordosa, de Cesar Cabral.

Premio Especial do Júri:

Vida Maria, de Marcio Ramos.

Melhor Diretor (R$ 15 mil):

Daniel Ribeiro, por “Café com Leite”.

Melhor Ator (R$ 8 mil):

Eduardo Melo, por “Café com Leite”.

Melhor Atriz (R$ 8 mil):

Ana Carolina Lima e Renata Torralba Horta, por “Espalhadas pelo Ar”.

Melhor Roteiro (R$ 8 mil):

Márcio Ramos, por “Vida Maria”.

Melhor Fotografia (R$ 8 mil):

Rômulo Errico, por “OD – Overdose Digital”.

Melhor Montagem (R$ 8 mil):

André de Campos Mello, por “OD -Overdose Digital”.

Menção Honrosa:

Elke, de Julia Rezende.

Curtas Regionais

(Júri Oficial)

Melhor Filme de Curta Metragem Regional (R$ 20 mil):

A Vaca, de Marcelo Reginaldo de Menezes.

Melhor Diretor (R$ 15 mil):

Marcelo Reginaldo de Menezes por “A Vaca”.

Melhor Ator (R$ 8 mil):

Dirceu Carvalho e Jose Ricardo Nogueira, ambos pelo filme “Luchador”.

Melhor Roteiro (R$ 8 mil):

Marcelo Reginaldo de Menezes por “A Vaca”

Melhor Fotografia (R$ 8 mil):

Marcelo Mazzariol por “Luchador”

Melhor Montagem (R$ 8 mil):

Marcelo Mazzariol e Juliano Luccas por “Luchador”

PRÊMIOS DO JÚRI POPULAR

Melhor Filme de Ficção (R$ 30 mil):

Alucinados, de Roberto Santucci.

Melhor Documentário (R$ 20 mil):

Simonal, Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal.

Melhor Curta Nacional (R$ 15 mil):

Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral e Vida Maria, de Marcio Ramos.

Melhor Curta Regional (R$ 15 mil):

A Vaca, de Marcelo Reginaldo de Menezes.

MELHORES ROTEIROS SELECINADOS PELO JÚRI ROTEIRO

Júri: Leonardo de Barros, Patrick Siaretta, Rodrigo Saturinino e Bráulio Mantovani.

Prêmio de R$ 15 mil para cada um:

1. Colegas, de Marcelo Galvão.

2. Idéia Fixa, de Rui Veridiano.

3. Corpo Presente, de Marcelo Toledo, Daniel Chaia e Paolo Gregori.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: