As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Desta vez não deu, Santos

Luiz Zanin Oricchio

29 de março de 2008 | 21h08

Bem que o Santos poderia ter facilitado as coisas para si mesmo quando passou a ganhar de 1 a 0 do Rio Claro. Teve chances de matar o jogo, mas não o fez. E tomou o empate. No segundo tempo, no desespero, desperdiçou várias chances. Falta de pontaria, boa atuação do goleiro adversário, etc. Agora não importa, já que a vaca foi para o brejo.

Pensando bem, o Santos, que começou o ano de maneira catastrófica (por mau planejamento da diretoria, não por culpa de Leão), conseguiu se aprumar aos poucos e começou a vencer. Tem um embrião de time, que pode encorpar.

Foi vencendo, meio na bacia das almas (até com gol de Marcinho Guerreiro, em cima da hora), para continuar vivo no Paulistão. Estava na cara que uma hora não ia dar. Não deu. Todo time tem sua cota de milagres e um dia ela se esgota.

Agora é pensar na Libertadores, no jogo fundamental contra o San José terça-feira na Vila.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.