‘Democracia em Vertigem’, de Petra Costa, ganhou o troféu de melhor documentário nos Prêmios Platino 2020.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Democracia em Vertigem’, de Petra Costa, ganhou o troféu de melhor documentário nos Prêmios Platino 2020.

Brasil leva dois troféus importantes na premiação ibero-americana, o de melhor documentário e o de melhor atriz, para Carol Duarte. Almodóvar, com 'Dor e Glória', levou o prêmio principal

Luiz Zanin Oricchio

29 de junho de 2020 | 13h02

 

Democracia em Vertigem, de Petra Costa, ganhou o troféu de melhor documentário nos Prêmios Platino 2020. O Brasil ainda faturou outro prêmio importante, o de melhor atriz para Carol Duarte por sua interpretação em A Vida Invisível, de Karim Aïnouz. 

A premiação,  anunciada em cerimônia online, consagrou Pedro Almodóvar e seu Dor e Glória, um estupendo estudo autobiográfico. Levou, entre outros prêmios, os de melhor filme, direção, roteiro e ator (Antonio Banderas). 

Outros prêmios de destaque são os de melhor animação para o espanhol Buñuel e a ilha das Tartarugas (apresentado aqui no Anima Mundi) e longa-metragem de estreia para A Camareira (México), também estreado no Brasil. 

A Hora das Formigas, da Costa Rica, venceu o Prêmio de Educação e Valores. O filme participou do Festival de Gramado.

Casa de Papel, da Netflix, venceu como melhor série de TV.

Os Prêmios Platino estão em sua sétima edição e destacam a produção ibero-americana. A cerimônia, que deveria ter sido realizada na Riviera Maya, no México, foi transmitida online devido às restrições sanitárias impostas pela pandemia.