As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De volta ao Brasil

Luiz Zanin Oricchio

12 de agosto de 2008 | 09h43

Viajei à noite, de Lima para São Paulo, e estou aqui, no Aeroporto de Guarulhos, fazendo hora para pegar o vôo para Porto Alegre. De lá, subo a serra gaúcha e me reúno aos colegas que já estão fazendo a cobertura do Festival de Gramado. Devo chegar à cidade no final da tarde, a tempo (espero) de ver os dois longas da noite. Vida meio louca essa, mas é uma escolha, afinal. Isso para dizer que foram dias muito intensos em Lima, uma cidade que eu não conhecia e da qual gostei muito – e em função da surpresa que foi para mim.

Com tanta atividade em Lima, acabei acompanhando meio de raspão o Festival de Cinema da cidade. Mesmo assim, ainda assisti a alguns filmes da mostra competitiva, que tem Mario Vargas Llosa como presidente do júri. Falando nisso, depois de uma das sessões reparamos que Llosa estivera o tempo todo no cinema e fomos falar com ele depois. De qualquer forma, vou ficar atento à premiação e transmito assim que sair. Não pude acompanhar muito o desempenho dos filmes brasileiros por lá, a não ser uma crítica negativa que Mutum recebeu num dos jornais da cidade. Li a crítica e, pelo que pude deduzir, ele pouco entendeu do universo de Guimarães Rosa relido por Sandra Kogut. Nem sempre os filmes viajam bem.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: