Dalva & Herivelto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dalva & Herivelto

Luiz Zanin Oricchio

09 de janeiro de 2010 | 10h28

dalva

Achei legal a minissérie dedicada ao casal Dalva de Oliveira & Herivelto Martins. Talvez um pouco rápida demais, passa como gato em cima de água fria sobre períodos inteiros da época de ouro da MPB. O início foi meio hesitante com uma Adriana Esteves muito velha para fazer uma mocinha e muito nova para uma moribunda.

Do terceiro capítulo em diante engrenou. Fábio Assunção esteve ok como o compositor chegado a uma galinhagem. Faltou, talvez, aprofundar a amizade com Grande Otelo (caso de miscasting) e outros temas.

O capítulo final, com a morte da cantora e inserção de cenas documentais foi emocionante. E quem resiste a Dalva cantando Hino ao Amor, de Piaf, em versão brasileira? Só para lembrar aos cinéfilos: é a música que encerra o estupendo Filme de Amor, de Julio Bressane.

Com suas idas e vindas no tempo, mas pontuadas de maneira didática, a minissérie não apostou tanto na ousadia formal, como foi o caso de Capitu, de Luiz Fernando Caravalho por exemplo. Sintonizou-se mais com o público. Mas não fez lá grandes concessões.

A Globo, que vai sempre tão mal em sua programação rotineira, nas minisséries continua mandando bem. É a sua reserva de qualidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.