As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Complicou, Santos

Luiz Zanin Oricchio

15 de maio de 2008 | 23h38

E o gordinho Cabañas, que já havia mandado o Flamengo para o espaço, despachou também o Santos no México. O paraguaio, de boa circunferência abdominal, sabe o que fazer com a bola. Em especial quando joga contra defesas sonadas, como as do Mengo e Santos. Agora é chorar no meio-fio, como recomendava Nelson Rodrigues. Mesmo porque o Santos, no finalzinho, teve um gol de Kléber Pereira mal anulado, que lhe facilitaria muito a vida na partida de volta na Vila.

Ainda dá? Dá, mas vai ter de suar sangue no segundo jogo, porque ficou bem difícil eliminar o América. E vamos reconhecer, não é? O Santos jogou mal à beça e mereceu a derrota. Teve um bom começo, depois acomodou-se com a perspectiva do empate e, em duas falhas de marcação, tomou dois gols. Vacilou diante do gordito, é bola na rede.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.